segunda-feira , 26 agosto 2019
Novidades
Home » Eventos » SOMASOMA – Artes Visionárias 2019
projeto-soma-2019

SOMASOMA – Artes Visionárias 2019

A Galeria Somasoma foi projetada para pesquisar e disseminar arte visionária contemporânea e abriu as portas em outubro de 2017 refletindo o momento histórico da humanidade em busca de uma nova consciência. Conectando artistas e buscadores transpassados pelas medicinas enteógenas e interessados no neoxamanismo, fundamos nosso espaço cultural na cidade mística Alto Paraíso de Goiás, localizada sobre uma placa de cristal no coração do Brasil. Esta cidade cosmopolita, localizada no nordeste goiano é o portal de entrada do Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros, famosa também por receber festivais sobre a cultura neo-xamânica e movimentos autônomos ligados à expansão da consciência.
.
O PRÊMIO
O Fundo de Arte e Cultura de Goiás premiou a Galeria Somasoma para realização de diversas manifestações artísticas sobre a experiência de expansão da consciência com o objetivo de promover reflexões sobre a experiência sistêmica promovida por ENOC (estados alterados de consciência). Convidamos para uma temporada de exposições, OFICINAS gratuitas, palestras e eventos musicais artistas de diversas partes do Brasil e do mundo.
.
PROGRAMAÇÃO (completa será lançada no ar dia 05 de junho)
– Exposição // Antar Mikosz ++ “Oficina de Pintura Livre”.
– Exposição // Delfina Muñoz de Toro ++ “Oficina de Pintura acrílica em papel”.
– Exposição // Mark Henson ++ “Palestra sobre Arte e Espiritualidade”.
– Exposição // Luminokaya ++ “Apresentação da Tecnologia de esculturas 3D em Realidade Virtual”.
– Performance // Eva Maria Maria.
– Evento Musical // Thiago Pinheiro ++ “Dançando no Escuro” .
– Palestra // Ernesto Neto ++ “Arte contemporânea e xamanismo”.
– Oficina // Eduardo Petroni ++ “Cenografia Imaginária”.
– Oficina // Thiago Esmeraldo ++ “Oficina de Introdução Audiovisual”.
– Oficina // Eva Maria ++ “Dança Somática”
– Oficina Infantil // Mariana Barros ++ “Espaço Criar”
– Mostra de Cinema Contemporâneo // infantil e adulto

ARTISTAS CONVIDADOS:

Antar Mikosz (Brasil) – exposição e oficina de pintura
Artista transmídia e pós-doutor em Ciências da Arte (Fbaul – Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa). Tese de doutoramento: A Arte Visionária e a Ayahuasca: Representações de Espirais e Vórtices nos Estados Não Ordinários de Consciência (ENOC). Professor Associado da EMBAP e Editor do Jornal Interdisciplinar Internacional de Artes Visuais – Art&Sensorium. Membro do Conselho de Assessores do Centro de Pesquisa para o Estudo das Plantas Psicointegradoras, Arte Visionária e Consciência – Wasiwaska. Associado ao Núcleo de Estudos Interdisciplinares sobre Psicoativos (NEIP).

Delfina Muñoz de Toro (Argentina) – exposição e oficina de pintura
Nascida na província de Buenos Aires, Delfina começou a desenvolver-se desde a infância nas artes pela experimentação com desenho, pintura, colagem e música. Estudou na Universidade Nacional das Artes (IUNA) em Buenos Aires, mais tarde viajou para estudar culturas ancestrais e suas artes em seus lugares nativos. Visitou artesãos e curandeiros do mundo que inspiraram seu trabalho. Conheceu as pinturas Thangka na Indochina, onde pode fazer estudos nos templos e aprendeu a trabalhar com tintas e tecidos naturais com os povos originais do Vietnã, do Laos e da Tailândia.
Delfina tem laços fortes com as culturas indígenas da Amazônia, principalmente com os povos Katukina, Huni Kui e Yawanawa, com quem tem passado os últimos anos trocando experiências de vida e técnicas artísticas, oferecendo oficinas inspiradas pelas visões do chá ayahuasca.

Luminokaya (Rússia) – exposição e demonstração de tecnologia 3D
Interessado pelas tecnologias utilizadas no movimento de vanguarda psy, Luminokaya canaliza na realidade virtual mirações inspiradas na experiência em ondas de energia, lembranças de projeções astrais, visões, estados de sonhos-lúcidos e associações com símbolos universais. Para compartilhar sua experiência, ele esculpe espaços em realidade virtual que se manifestam como uma integração da terceira visão em cyberespaços de design industrial fulldome, criados para serem imersos em 360º de psicodelia eletrônica.

Mark Henson (EUA) – exposição e palestra
A obra do artista norte americano Mark Henson fala dos primórdios da cultura psicodélica na década de 1960 e a ascensão de movimentos políticos naqueles tempos, enfatizando o papel da imagética artística que foi usada para visualizar as mudanças sociais necessárias para criar um mundo mais compassivo. Ele retrata em suas obras momentos que busca chamar Paisagens do Espírito, Paisagens Eróticas, Paisagens Terrestres e Paisagens Políticas, em que ele o imaginário humano para catalisar mudanças sociais e culturais.

Ernesto Neto (Brasil) – palestra
Utilizando tecidos, tecelagem, especiarias e medicinas ancestrais, Ernesto parece recriar o corpo-templo distendido no espaço. Seu trabalho instalativo gravita sugerindo campos de aproximações moleculares, amorosas, sistêmicas. Influenciado pelo contato com cultura das tribos Huni-Kuin e pela experiência psicodélica com o chá ayahuasca, Ernesto tem projetado em suas últimas obras espaços ritualísticos em exposições como a “Aru Kuxipa” na galeria Thyssen-Bornemisza Art Contemporary, Viena.

Eva Maria (Brasil) – oficina de dança (3 dias)
Eva está imersa na pesquisa e na prática do corpo e da arte através de diversas técnicas de dança e movimento, Contato Improvisação, Butoh e Artes Somáticas, Dança Aquática, Movimento Autêntico e outras técnicas. Leciona dança improvisação em Brasília desde 2014, produziu a imersão em dança Ressonâncias da Dança, executada em 2018 com apoio do Fundo de Arte e Cultura de Goiás na cidade Alto Paraíso.

Mariana Barros (Brasil) – oficina infantil (5 dias)
É arte educadora, formada em Artes Plásticas pela UFRJ e estudante de pintura na escola de artes Parque Lage. Oferecerá vivências inpiradas nos ciclos e elementos da natureza, onde ela guiará atividades artísticas para um grupo de crianças no espaço Somasoma estimulando o imaginário utilizando dos elementos água, fogo, terra e ar para estimular diferentes sensações, percepções e composições artísticas no imaginário infantil.

Thiago Esmeraldo (Brasil) – Oficina de Iniciação Audiovisual (3 dias)
Jovem diretor premiado pelo filme “A Margem do Universo” como melhor direção de fotografia na 50 edição do Festival de Brasília do Cinema Brasileiro. A obra é uma ficção científica de extremo bom gosto filmado na Chapada dos Veadeiros, com roteiro igualmente surpreendente de Fauson da Silva (roteirista de Meu Amigo Nietzsche).

Thiago Pinheiro (Brasil) – evento para baixa visão “Dançando no Escuro”
Produtor musical e portador de glaucoma, Tiago é considerado um gênio musical. Já tocou ao lado de Stevie Wonder e tem um repertório assustador, conseguindo criar harmonias inovadoras com rapidez impressionante. Seu projeto de música eletrônica é extenso, além de tocar ao vivo, Thiago sintetiza sons da natureza e tem facilidade em criar sinergias musicais impressionantes. Fará o evento aberto “Dançando no Escuro” para compartilhar um pouco da sua experiência de vida.

Eduardo Petroni (Brasil) – oficina de cenografia
Formado em Artes Plásticas pela UFRJ, já expôs em inúmeros festivais e hoje é o fundador da Galeria Somasoma. Influenciado pelos festivais de música eletrônica e rituais de ayahuasca ele inicia seus estudos com grandes painéis de tinta acrílica fluorescente sobre tecido. Dentro de galerias, ele cria uma atmosfera cavernosa com suas composições brilhantes, que nos tocam como partículas vibrantes, relembrando os antigos ritos de celebração da experiência tribal de unidade. Seu trabalho pretende expôr importância da experiência xamânica para humanidade atravessar as fronteiras do espaço em busca de auto-conhecimento.

A GALERIA, nossa missão
Em outubro de 2017 Eduardo Petroni e Júlia Prado abriram as portas da Galeria Somasoma, um espaço cultural focado em Arte Visionária e pesquisas sobre o uso de plantas de poder. Este tipo de experiência é retratada em obras de arte durante toda história da humanidade em diversas culturas.
Visões e compreensões genuínas causadas por algumas medicinas são relatadas a mais de 2000 anos, como a antiga bebida hindu Soma. Como diversas outras substâncias sagradas, ela era utilizada em rituais para cura e canalização de informações universais, reconhecida como uma ponte de ligação com o divino.
No contexto mundial atual, movimento psy inicia diálogos sobre a experiência de desmistificação de padrões comportamentais e conexão do ser humano com a natureza causada por medicinas naturais, transes, trances e outras formas de auto-conhecimento. Este tipo de experiência catártica estimula nossa capacidade de compreender questões complexas do comportamento.
Consideramos esta descoberta é uma grande fonte de cura e harmonia para o homem contemporâneo e propomos aqui compartilhar o resultado desta experiência.

Equipe de Produção:

Eduardo Petroni
É artista visual, cenógrafo e fundador da Galeria Somasoma.

Lavannya
É artista visual, performer e produtora da Galeria Somasoma.
@malavannya

Rodrigo Nini
É fundador da Bienal de Cultura Psicodélica de Campinas e produtor ativo de diversos eventos brasileiros, com formação na Fundação Getúlio Vargas e pós em Gestão de Projetos pela PUC – Campinas.

www.galeriasomasoma.com

@galeriasomasoma

Alto Paraíso de Goiás, GO – Brasil

Veja também

vadiando no cerrado

Evento de Capoeira: Vadiando no Cerrado

Evento de Capoeira: Vadiando no Cerrado com Mestre Toni Vargas. Data: 10 a 16/07/2017.  Local: …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *